Paraíba: Rumo ao Cariri (Post 8/10)

No post anterior, comecei a relatar a nossa ida ao Lajedo do Pai Mateus com o incrível “pit stop” na Pedra do Ingá (para ler o referido post, clique AQUI). No post de hoje, vocês irão ler sobre nossa “aventura” para chegar na região do Cariri, onde fica o hotel fazenda Pai Mateus. Simplesmente, a-do-rei conhecer um pouquinho desta região!

Depois de deixarmos as itacoatiaras para trás, seguimos adiante – sempre com o google maps impresso e o GPS ligado – rumo ao Lajedo do Pai Mateus. Quanto a estrada: evite o caminho Queimadas – Boqueirão – Cabaceiras, pois a estrada é bem ruim! Depois que chegamos ao hotel é que nos informaram que o melhor caminho seria por Boa Vista. Na volta, fizemos este caminho e constatamos que é muito melhor que o primeiro. #FICAADICA. No site do Hotel Fazenda Pai Mateus, onde nos hospedamos, você encontra melhores informações de como chegar. Como o Lajedo do Pai Mateus fica a uns 200 km de João Pessoa, não é um passeio legal de se fazer bate-volta, pois a viagem é cansativa. Além disso, a atração número 1 é ver o pôr-do-sol no Lajedo, portanto, teria que voltar à noite para a capital, o que não seria muito interessante.

O Lajedo do Pai Mateus fica em Cabaceiras, na Paraíba. A região é tão bonita que recebe a alcunha de “Roliúde Nordestina” por já ter sido cenário de alguns filmes como “O Auto da Compadecida”, “Romance” e “Cinema, Aspirina e Urubus”.

Paraíba1

O caminho por si só já é um atrativo, pois temos a oportunidade de perceber o quanto nosso Brasil é grande! Depois que saímos da BR-230, começamos realmente a ver a paisagem local, é impressionante: estrada no meio, tudo seco de um lado, tudo seco do outro e nenhuma viva alma. Se o carro enguiçasse, estávamos ferrados. 😉 Uma ema quase atacou o nosso carro quando paramos para vê-la! Depois, já na pousada, o guia nos disse que ela provavelmente deveria estar com filhotes perto da estrada e por isso “nos atacou”. Tivemos o privilégio de ver um ninho de gavião. Quase atropelamos um lagarto! Mas graças a Deus só ficamos no quase mesmo! Para vocês terem uma ideia, vejam algumas fotos da estrada.

O hotel superou nossas expectativas baseadas no site. É rústico, mas com conforto. Os quartos são simples, mas charmosos. São todos iguais, portanto, não há upgrade. Não tem televisão no quarto, porém tem wi-fi na área comum. Eles dizem que isso é para que haja uma maior interação entre os hóspedes. Para que saiamos do clima de cidade grande, nos desligarmos do mundo e relaxarmos.  Meu marido disse que sendo verdade ou não, eles economizaram uma boa grana não colocando televisão e TV a cabo nos quartos. Risos! 😉 O hotel tem uma pequena piscina para aliviar o calor, principalmente, depois dos passeios. A comida é muito gostosa. O café da manhã é farto e você escolhe o que deseja no dia anterior. O sol é de lascar, durante o dia, mas o interessante é que a diferença de temperatura à sombra é bem grande. Pelo fato da região do Cariri estar a 600 metros do nível do mar, à noite faz até um “friozinho”. Se você pedir, eles acendem uma fogueira no jardim. Ótimo momento para conversar e olhar as estrelas. Quando o hotel está cheio, eles chamam um grupo de forrozeiros para tocar para os hóspedes e a noite vira uma grande festa. Infelizmente, isto não aconteceu quando estive lá! 😦  O atendimento é ótimo, todos são muito simpáticos, passando pelo Gerson (que nos recebeu no hotel), seu Lima (que fica na cozinha) e os guias Ribamar e Rômulo (que são irmãos e engraçadíssimos)!

Se não fosse a minha extensa pesquisa antes de viajar, tentando achar algo diferente para fazer, para fugir um pouco do circuito praia, eu não teria achado este lugar, pois não é muito divulgado nos guias comuns sobre a Paraíba. Proporcionalmente, eles recebem mais turistas estrangeiros do que brasileiros. Achei isso um absurdo! Nós não conhecemos nosso próprio país! Enquanto estávamos lá, havia um casal de alemães, um grupo de franceses, um grupo de paraibanos e nós do Rio.

Como chegamos por volta das 14h, almoçamos e descansamos um pouquinho antes de fazermos o principal passeio (e incluso) deste lugar: ver o pôr do sol no Lajedo do Pai Mateus. Mas como este post já tem muitas fotos, o Lajedo vai ficar para o próximo. Agora, dê uma olhadinha nas fotos do hotel. Achei fantástico o fato de não tentarem modificar o lugar! Eles decoraram com o que há de local.

Agora veja um vídeo que fiz com imagens da estrada rumo ao Cariri e um pouquinho do hotel.

Se achou interessante este post, espere só próximo… você não vai se arrepender! O Lajedo do Pai Mateus foi o lugar que mais gostei de conhecer na Paraíba! 🙂 Até lá!

Para ler os outros posts da série Paraíba, clique AQUI!

Anúncios
Categorias: Fotografia, Viagens | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Seu comentário é bem vindo! : )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: