Paraíba: Lajedo de Pai Mateus e Sacas de Lã (Post 9/10)

Finalmente, chegou o post que eu mais queria escrever sobre minha viagem à Paraíba: o Lajedo de Pai Mateus!!! E por quê? Simplesmente, porque este foi o lugar que mais gostei de conhecer nesta viagem. Sem desmerecer as praias, mas amei a paisagem do lajedo e super recomendo!!!

No post anterior (para ler clique AQUI), descrevemos nossa chegada ao Cariri e o quanto gostamos do hotel e seu atendimento. Agora vamos a melhor parte: os passeios!

O principal passeio, e que já está incluso na sua diária, é ver o pôr do sol no Lajedo de Pai Mateus. Se você quiser, pode fazer este passeio todos os dias em que você estiver no hotel. Os outros passeios são pagos à parte. Se não me engano, o outro passeio que fizemos, no dia seguinte, custou R$30,00. Os dois guias que nos levaram (Ribamar, no Lajedo, e Rômulo, nas Sacas de Lã) são irmãos e ótimos guias, pois deixaram os passeios muito mais interessantes com suas histórias e incrível bom humor. Rimos muito com suas piadas! 😀

O Lajedo de Pai Mateus é uma paisagem muito peculiar, pois é “uma elevação rochosa de 1,5 km² , no formato de um “prato de sopa” invertido, sobre a qual estão dispostos mais de 100 imensos blocos arredondados de granito…” (trecho tirado do site do Hotel Fazenda Pai Mateus) Dizem que só há algo parecido com este lugar na Namíbia (África) e na Austrália! Portanto, é um lugar especial e está aqui no Brasil!!! Então, bora conhecer!!! 🙂

Quanto ao nome do Lajedo, o guia nos explicou que na região do Cariri paraibano viviam os índios cariri e no século XVIII havia um curandeiro, que vivia nesta região, chamado Pai Mateus, daí o nome do local.

Como, durante o dia, o sol é lascado, a melhor hora de visitar o Lajedo é no horário do pôr do sol. Além de estar menos quente, é a hora mágica, de ouro para os fotógrafos, pois as fotos ficam lindíssimas devido à coloração das pedras pelo efeito da luz de fim de tarde.

É um momento único e especial!!!! Todos ficam boquiabertos com tanta beleza!!! Me senti uma felizarda por ter tido a oportunidade de estar lá!!! Foi uma das paisagem mais lindas que já vi na minha vida!!!

No dia seguinte, fomos com o guia Rômulo conhecer as “Sacas de Lã”, outra formação rochosa super diferente. Você jura que alguém usou um guindaste para colocar as pedras lá. Além de ver esta formação rochosa, aprendemos várias coisas interessantes com o guia durante o caminho que percorremos para chegarmos ao local. Ele nos mostrou as diferenças entre os cactos. O da foto abaixo, por exemplo, é o xique-xique. Algumas pessoas até conseguem fazer um doce com ele, mas parece que é bem difícil fazê-lo.

Há vários tipos de cactos. Este é o xique-xique.

Há vários tipos de cactos. Este é o xique-xique.

Uma outra planta super interessante é o pinhão-bravo, pois sua seiva é cicatrizante. O guia nos contou que quando certo lagarto (sorry, esqueci o nome 😦 ) é picado por cobra venenosa, morde o caule desta planta para poder se curar do veneno. Já os antigos moradores de lá usavam a seiva como cicatrizante de machucados e para dor de dente, passando na gengiva.

O guia nos mostrou outras plantas e nos contou outras histórias. Tudo muito interessante e divertido! Ao chegarmos à formação rochosa, não havia quem não se perguntasse como aquelas pedras tinham parado daquele jeito ali. No blog do Hotel Fazenda Pai Mateus, vocês podem ver que passa um rio no local. Quando nós fomos, o rio estava seco!

A paisagem que vimos é belamente “seca”! Nós, leigos, olhamos tudo aquilo e achamos que as plantas estão mortas. E eis que o guia nos tira mais uma vez da ignorância, nos mostrando que a vegetação fica deste jeito para se proteger. Ele tirou um lasquinha do caule de uma planta e pudemos vê-la verdinha! Ele disse que basta uma chuva para a vegetação ficar verde novamente. Achei isso o máximo!

Agora me diga: é ou não é um passeio para por na sua lista? Eu super recomendo!

Há outros passeios para se fazer na região, mas como o próprio guia disse, “é contemplação de pedra! Dependendo da pessoa, pode ficar enjoado de ver tanta pedra!”. Ri muito com sua conclusão, porém, concordei. Se você gosta deste tipo de passeio, vale a pena investir mais alguns dias para conhecer a região. Se não, o passeio que fizemos basta para se ter uma impressão inesquecível do Cariri!

Veja o vídeo que fiz sobre os passeios

Então, até o próximo post de fechamento da série Paraíba!!! 🙂

Se não leu os outros posts desta série, você os encontra AQUI!

Categorias: Viagens | 8 Comentários

Navegação de Posts

8 opiniões sobre “Paraíba: Lajedo de Pai Mateus e Sacas de Lã (Post 9/10)

  1. Milene Faria

    Adorei! Adoro contemplar pedras…rss…sítios arqueológicos…etc. E com as explicações dos guias locais tudo fica ainda mais interessante. Parabéns!

  2. Basta uma palavra para definir? Apaixonada!! Abraços, querida!!

  3. lilian azevedo de moraes

    muito legal a sua dica !

  4. Que paisagem fantástica, meu Deus. Nunca pensei que teria tanta vontade de conhecer um lugar como esse justamente no Brasil. Parabéns pelo post. Abraços.

Deixe uma resposta para Johnnie Lustoza Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: